Juliette has a gun


De Nova York a Paris via Tóquio ou Sydney, Juliette costuma atrair, sempre intriga. Armada com seu perfume, ela assume o controle de sua existência. A vida é muito curta e os sabores muitos ... ela disse. Sem ofensa ao Romeu. The Gun, uma metáfora para o perfume, um símbolo de poder ou um simples acessório de blefe, simboliza acima de tudo a ascensão das mulheres sobre os homens. E às vezes até, com um gosto de vingança ... Mas a marca também é muito apaixonada. Um romantismo moderno, onde o casal e a independência devem coexistir. Juliette tem uma arma estreada na Colette em Paris em dezembro de 2006. Juliette Has a Gun é uma marca de perfume original longe dos testes de consumo e da lógica das grandes marcas, abrindo um novo novo caminho no mundo da perfumaria.
Apresentado à alta costura por sua bisavó, Nina Ricci, e à perfumaria por seu avô Robert Ricci, Romano Ricci está imerso na moda e na criação desde a infância. Mas se sua herança familiar lhe oferece um curso claro, ele prefere se desviar de seu caminho e criar seu próprio universo. Depois de afiar os dentes por 4 anos, aprendendo o ofício ao lado dos maiores, o jovem lobo convence Francis Kurkdjian, mestre intocável da perfumaria, a trabalhar com ele em seu projeto. Em maio de 2011, durante a cerimônia "Les Parfums" 2011 "(Fifi Awards), Romano Ricci foi homenageado com o" 2011 Board Special Prize ", no Hotel Intercontinental em Paris. Utilizando métodos de manufatura artesanal com um toque de provocação, Romano lembra aos perfumes o que eles deveriam ser sempre: emblemas de estilo e originalidade.

Categoria:

NOVIDADES

Inscreva-se na Newsletter